Devo optar por um educador físico ou fisioterapeuta?



Esta é uma dúvida muito frequente, por isso, vamos esclarecer essa história definitivamente!

Cada um desses profissionais obteve uma formação específica para diferentes objetivos. Os profissionais de educação física são preparados para atuar com condicionamento físico de forma geral, o que inclui, dentre outros, o treino esportivo (rendimento e iniciação), a musculação, atividades aeróbias de academia, educação escolar, etc. O objetivo do educador físico irá desde a prevenção de lesões e problemas físicos devido ao sedentarismo até o treino de alto rendimento esportivo. Portanto, se o desejo for de melhorar a resistência muscular, cardiorrespiratória, tonificar e definir a musculatura, sair do sedentarismo, etc., deve-se procurar um EDUCADOR FÍSICO.

No entanto, quando houver encaminhamento médico devido, geralmente, a lesões esportivas, acidentes que provoquem fraturas ósseas, lesões ligamentares, enfim, se houver um quadro patológico que necessite de tratamento, de terapia, recomenda-se procurar um FISIOTERAPEUTA, pois este profissional obteve sua formação baseada em outros objetivos.

Devemos, todavia, ter bom senso sempre. É claro que em alguns casos, independente da formação obtida pelo instrutor de pilates, algumas pessoas simpatizam mais com um, preferem o atendimento de outro, gostam mais do estilo de um ou do jeito de outro. O importante é ter confiança em seu professor e se adequar à metodologia que mais lhe agrada. Afinal, o método pilates será sempre o mesmo, o que mudará será a abordagem e direcionamento dado por cada um deles.




Nenhum comentário:

Postar um comentário